18 set

Muitas pessoas ainda ligam o fato de o que é você ao o momento que está vivendo. Não é assim. Na verdade, você pode estar vivendo algo triste, e ser alguém feliz. Ou pode estar vivendo o fim de um relacionamento, o que seria um fato triste, o fim de um mundo, mas na verdade estar feliz. Isso já prova que você não é o que está vivendo. Mas você também não é SÓ as suas qualidades, suas virtudes e seus defeitos. Isso é grande parte do nosso eu, sim. Mas também nunca saberemos quais são todas nossas qualidades ou defeitos da vez, eu diria, porque sempre algo muita, sempre acrescentamos um defeito ou uma qualidade a mais na nossa vida. O que podemos dizer, do que somos nós? Só lhe digo uma palavra, incógnita. E também lhe digo, que nunca somos ponto final, somos reticências. Pois nunca algo acaba. Ele pode não acontecer por um tempo em nossa vida, mas vai saber se esse algo não vai voltar? Se ele era realmente nosso, ele vai. Se não, não, mas nunca sabemos no amanhã, só sabemos do hoje. Então, nunca se defina totalmente, deixe umas reticências, pois quem define se limita. Seremos muitas coisas até morrermos e seremos muitas outras depois disso. Simples assim.

Anúncios

Uma resposta to “”

  1. marco setembro 24, 2011 às 12:56 pm #

    esse é um dos teu melhores textos, ficou muito bom mesmo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: