Passado.

13 ago

Eu sei que um joelho ralado dói bem menos do que um coração partido. Sei que muitas vezes a gente se lembrar de quando a gente era criança, brincava de pique esconde e pega pega, dava selinho nos outros sem nem saber o que realmente significava, brincava de pera, uva, maçã e salada mista, e lembrar disso não faz mal nenhum. Alguns ‘momentos nostalgia’ até que são bons para a gente, pois a gente lembra, vê que foi bom, que foi mágico, que foi mais fácil, e sente saudades, quer voltar para lá. Esse lembrar do passado, é muito bom. Mas quando a gente lembra do passado, e quer, tipo, voltar, pra fazer tudo de novo, do outro jeito, já não é tão maneiro. Se a gente se prender ao passado, nunca vamos viver totalmente o presente. Ou seja, o passado, como já diz, passou, viva o presente, viva tudo o que quer,  se quiser refazer o presente, refaça, mas não queira voltar ao passado, pois isso não existe. O passado é bom, quando não tortura ninguém, e quando não quer fazer as pessoas voltarem para ele. Fiquem só com as lembranças boas, as más joguem fora, esse é meu conselho. Beijo!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: